Destaque

  • 1
  • 2
  • 3
Prev Next

Repercussão: Delegado acusado de agressão

Repercussão: Delegado acusado de agressão

 Clique aqui para assistir a reportagem

Câmara aprova aposentadoria especial para mulher policial

Câmara aprova aposentadoria especial para mulher policial

  A Câmara dos Deputados aprovou, ontem, 22/04, por 343 votos a 13 e 2 abstenções, projeto de lei complementar do Senado que permite a aposentadoria voluntária da policial mulher com...

Delegado agride a tapas e empurrões investigador no interior de MT

Delegado agride a tapas e empurrões investigador no interior de MT

    Investigadores e escrivães da Polícia Civil de Mato Grosso fizeram na tarde de hoje um ato de repúdio e desagravo contra o delegado regional de Confresa, Ronan Gomes Villar. Ele...


23 de Abril de 2014

A diretoria da Polícia Judiciária Civil determinou a abertura de um procedimento administrativo para apurar denúncia de agressão cometida pelo delegado regional de Confresa, Ronan Gomes Villar, contra um investigador da localidade. O caso será apurado pela Corregedoria Geral da Polícia Civil. A assessoria não informou quando a agressão teria ocorrido. O delegado geral, Anderson Garcia, recebeu, hoje, investigadores para comunicar as medidas iniciais tomadas. “O fato chegou ao nosso conhecimento e imediatamente encaminhamos à Corregedoria para que seja tomada todas as medidas administrativas cabíveis”. Garcia informou ainda que todas as partes serão ouvidas a fim de esclarecer todas às circunstancias dos fatos. 

www.sonoticias.com.br


23 de Abril de 2014

O delegado Ronan Gomes Villar é acusado de agredir fisicamente um investigador da Polícia Civil do município de Vila Rica (1.259 km ao Nordeste da Capital). O fato ocorreu na última quarta-feira (16) nas dependências da delegacia municipal da cidade.

Villar comanda a regional de Porto Alegre do Norte (1.125 km ao Nordeste) que abrange a delegacia onde Iurg Vitor Toledo trabalha. Esta não é a primeira vez que o delegado é suspeito de agredir policiais. Em 2012, ele foi acusado de prender uma escrivã na mesma cela que um bandido, o caso também ocorreu em Porto Alegre do Norte.

Na tarde desta terça-feira (22) o Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil de Mato Grosso (Siagespoc/MT), realizou um ato de repúdio na diretoria da PJC em Cuiabá. Na ocasião os servidores protocolaram o pedido de exoneração do delegado Ronan Villar. O presidente do sindicato Aníbal Marcondes, conta que a agressão foi presenciada por outros policiais e que esta não é a primeira vez que Villar se desequilibra de seu comportamento social. “Houve uma discussão administrativa banal dentro da delegacia, o que era um fato de serviço passou a ser uma agressão física. Protocolamos a solicitação de exoneração com base no último acontecimento envolvendo o delegado. Vamos protocolar ainda na corregedoria de polícia a abertura do procedimento contra ele devido as egressões que cometeu”.

Nayana Bricat

O advogado do sindicato, Carlos Frederick conta que o pedido de exoneração foi devido a falta de preparo na condução de relação com os policiais. “É uma insatisfação generalizada que se agravou agora, então não vejo outra saída a não ser o afastamento do delegado”. A vítima da agressão, Iurg Toledo conta que estava removendo alguns presos para a cidade de Água Boa e passou na regional para atender um pedido de Villar. “Quando cheguei com a equipe fomos recebidos truculentamente, ele fez algumas críticas em relação a equipe e acabou se exaltando. Em determinando momento tentamos explicar a situação de alguns presos que teriam que ser removidos por estarem sem alimentação. Ele entrou em contato com os policiais do sistema prisional que passaram a mesma informação que a equipe já havia passado”. Após isso, Iurg conta que se dirigiu ao delegado para que se retratasse com a equipe que Villar havia ofendido. “Nesse momento ele começou a me xingar e posteriormente me agrediu com um tapa no rosto. Isso aconteceu na presença de dois investigadores”.

O diretor da Polícia Civil de Mato Grosso, Anderson Garcia recebeu os policiais e assinou o documento abrindo uma sindicância administrativa pela para apurar os fatos. “Serão ouvidas as partes envolvidas no caso. Vamos escutar o investigador Iurg e também o delegado Villar que virá à Cuiabá para esclarecer o que aconteceu”. Caso seja comprovada a agressão o delegado pode ser afastado de seu cargo.

Outro lado: Até o fechamento desta matéria a equipe de reportagem tentou entrar em contato com o delegado Ronan Villar, porém o mesmo não atendeu aos telefonemas.

Acompanhe o GD também pelo Twitter: @portalgazeta


23 de Abril de 2014

Com objetivo de prestar atendimento ágil e eficaz para sociedade, a Secretaria de Administração de Mato Grosso (SAD) disponibilizou um novo serviço à população. Trata-se da expedição de Certidão de Vínculo Funcional online, com certificação digital. Essa ferramenta pode ser usada pelos servidores públicos ou terceiros que precisem de comprovação de vínculo. O documento pode ser retirado no site da SAD, no link de Serviços. 

A SAD identificou no ano passado o aumento da procura pela Certidão de Vínculo Funcional. “A partir disso, avaliamos a possibilidade de informatizar o processo, uma vez que as informações de pessoal constam no Sistema Estadual de Administração de Pessoal (SEAP). Assim foi possível desenvolver essa ferramenta disponível a todos no site da SAD, prestando o serviço de forma rápida e ágil, e dispensando uma estrutura para esse atendimento”, explicou a Superintendente de Gestão de Pessoas da SAD, Débora Gagini. 

A maior parte das pessoas que necessitam a Certidão de Vínculo Funcional, não ocupam cargos públicos estaduais, mas precisam atestar essa condição nos municípios ou para obter benefícios federais. Débora esclareceu ainda que o interessado poderá comprovar a veracidade do documento no ambiente virtual. 

A SAD expede em média 500 Certidões por semana, com prazo de três dias para entrega a partir da solicitação do interessado. Antes, era preciso comparecer pessoalmente à Secretaria, com documentos pessoais para fazer a solicitação e para a retirada. 

O secretário Pedro Elias Domingues de Mello destacou que a SAD está em constante evolução. “Esse é mais um serviço que prestamos a sociedade e, principalmente, envolve uma das mais eloquentes ações de transparência pública e de respeito ao cidadão”, frisou.

 

 

SAD MT


23 de Abril de 2014

A Diretoria da Polícia Judiciária Civil determinou a instauração de procedimento administrativo para apurar denúncia de agressão cometida pelo delegado regional de Confresa, Ronan Gomes Villar, contra um investigador de polícia. O caso será apurado pela Corregedoria Geral da Polícia Civil.

 Nesta terça-feira (22.04), o delegado geral, Anderson Garcia, recebeu a categoria de investigadores para comunicar as medidas iniciais tomadas. “O fato chegou ao nosso  conhecimento e imediatamente encaminhamos à Corregedoria para que seja tomada todas as medidas administrativas cabíveis”, afirmou o delegado geral.

 Garcia informou ainda que todas as partes serão ouvidas a fim de esclarecer todas às circunstancias dos fatos.

 

 

Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso
 


22 de Abril de 2014

Investigadores e escrivães da Policia Judiciaria Civil do MT (PJC/MT) farão um ato de repudio, hoje, dia 22/04, às 13:30 horas, na Diretoria da PJC/MT, protocolou o pedido de afastamento do Delegado da regional de Porto Alegra do Norte, Ronan Gomes Vilar. A revolta da categoria se justifica pela agressão física do delegado ao investigador Iguiu Vitor, lotado na Delegacia de Vila Rica.

 

A agressão foi presenciada por vários policias. A vítima não reagiu ao ato violento e desequilibrado do superior que aconteceu depois de uma discussão banal que culminou em tapas, empurrões e agressões verbais.

 

O delegado Renan já foi alvo de outras representações por parte de outros policias, e por conta da conduta arbitrária e autoritária o Sindicato dos Investigadores da Policia Civil, o Siagespoc/MT, já tomou providencias denunciando o caso a diretoria de policia do interior e representou criminalmente face autoridade policial na corregedoria de policia  inclusive ao Ministério Publico local.

 

O presidente do Siagespoc/MT, Aníbal Marcondes foi objetivo em afirmar que esse tipo de conduta e desrespeito a categoria por parte de superiores não será mais tolerada, e todas as ações legais para punição de atos abusivos serão tomadas para respaldar a categoria.

 

“Isso não foi um ato isolado e sim afetou toda a categoria, todo o policial civil deste estado recebeu junto com o colega essa agressão. Não podemos e não vamos admitir nenhum tipo mais de abuso de autoridade e desrespeito com o policial, com o servidor, com o homem de bem. Nosso descontentamento não é contra nossos superiores, mas com a falta de respeito de alguns com nossa categoria”, declarou Marcondes.

 

No ato de hoje a categoria pede o afastamento do delegado Renan e uma retratação do diretor Geral, Anderson dos Anjos, em nome de toda a diretoria.

Não há artigos nesta categoria. Se há subcategorias mostradas nesta página, elas podem conter artigos.

.

Desenvolvido por WhiteTiger

SIAGESPOC - MT- Todos os direitos reservados
Endereço: Rua Alenquer nº 31, Bairro CPA1- CEP 78055-010 Cuiabá - MT - Telefones:  (65) 3641-1091 /  3641-1098
Copyright 2012

©